terça-feira, 1 de maio de 2012

Um brinde aos jovens

Brindamos à nossa juventude
Ao incerto, às convicções
Brindamos às nossas convicções
Enquanto jovens, não adultos

Bebemos deste cálice
Que vai se encorpando
Mesmo fazendo tolices,
Somos invencíveis.

Seremos jovens
Até o dia final
Quando a nossa alma
Aparentar rugas irreversíveis

Se você é jovem ainda,
Amanhã velho será ?